O MAX

O Museu de Arqueologia de Xingó da Universidade Federal de Sergipe (UFS), foi inaugurado em abril de 2000. Surgiu como uma estratégia para permitir a manutenção da pesquisa e a preservação do patrimônio arqueológico do Baixo São Francisco, resultante do salvamento arqueológico realizado pela UFS de 1988 à 1997. A organização estrutural do MAX é constituída pela Administração Central, pelos Laboratórios de Pesquisa Arqueológica e Reserva Técnica, pelo Sítio Escola e pela Unidade de Exposições, que dá corpo e sentido ao MAX, situada no município de Canindé do São Francisco, Sergipe. Essa unidade constitui o veículo de contato mais direto tanto com os resultados da pesquisa arqueológica quanto com a comunidade local e regional.

Você é nosso convidado!        

Fale conosco: museudearqueologia.ufs@gmail.com

 

Nota de apoio ao Museu Nacional

O Museu de Arqueologia de Xingó, da Universidade Federal de Sergipe (MAX-UFS), manifesta seu apoio e se solidariza a todos e todas que fazem o Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro

Lamentamos que o fogo tenha consumido acervos únicos e não renováveis
Sabemos do prejuízo deste episódio à Humanidade

Mas também estamos convictos que essas lastimáveis chamas acenderam em vocês a vontade de querer reconstruir com o que sobrou, este Museu.

Assim, o MAX-UFS se coloca a disposição de vocês nesta luta. Estamos juntos!

http://www.museunacional.ufrj.br/#top